OPNIÃO: Porque grandes portais não entendem a comoção pela morte de um ídolo sertanejo

Cristiano-Araújo-Cê-Que-SabeNa semana passada tivemos perdemos um dos maiores ídolos da nossa música sertaneja. Cristiano Araújo morreu jovem e em sua melhor fase. Foi difícil de se acreditar, foi pesado e ainda dói na alma.

Diante disso tudo vimos apresentadores, redatores e blogueiros medíocres criticarem a comoção nacional. Zeca Camargo, aquele apresentador que alega conhecer diversas culturas e principalmente respeita-las escreve uma crônica onde concluía que a culpa da nossa comoção era de livros para colorir que segundo ele “destacam a pobreza da atual alma cultural brasileira”.

A primeira coisa que é preciso saber que a comoção não foi nacional, ela foi grande mas não pode ser intitulada nacional pois em São Paulo e principalmente no Rio não ouve carreatas e muito menos pessoas chorando. Porém as emissoras de TV mostraram o que acontecia em Goiânia, e o que acontece em Goiânia quando um dos seus principais ídolos morre? Eles choram e sofrem por dias,  sábado eu estava em Caldas Novas – GO e ainda via as pessoas chorando e comentando. Zeca comete um grave erro ao citar dessa forma, a comoção foi grande mesmo em quase todo o centro-oeste.

A verdade é que canais de TV dificilmente dão atenção para artistas desconhecidos, Cristiano nos últimos meses apareceu mais na Globo que o próprio apresentador, então porque não fazer a cobertura e ganhar ibope?

Em sua prosopopéia flácida, este apresentador alega que pessoas que não conheciam o artista corriam para um abraço, todos sabem que quem não conhecia estava ocupado demais em suas redes sociais se perguntando quem era ou zoando por não gostarem de sertanejo.

Cristiano Araújo lança nova música nas rádiosMuitos se perguntaram onde estava os sertanejos viam tanta ofensa. Uma delas foi em dizer que toda a comoção é culpa de livros de colorir que “destacam a pobreza da atual alma cultural brasileira”.

Acredito que a maior pobreza na alma de uma pessoa está em não aceitar que o mundo gira fora do mundo dela, assim como Pablo e Wesley Safadão são conhecidos e idolatrados em suas regiões, Cristiano era um ARTISTA de VERDADE e muito reconhecido no centro-oeste do país, nós conhecemos ele pela música “Efeitos”, uma melodia romântica com uma letra de fazer qualquer amante do sertanejo se emocionar, o bara berê foi o que foi necessário para chegar no Rio de Janeiro mas para os amantes da música sertaneja foi a música mais fraca dele a se tornar um “hit”.

Resumindo tudo, é muito fácil para um apresentador sem conhecimento e pelo jeito sem entender a matéria do próprio canal ficar criticando. É necessário respeitar a música e a cultura alheia, o eletrônico não é bate estaca, o rock não é do demônio e o funk não é de analfabeto.

COMPARTILHAR