Luiza não pensa tão grande quando se fala em uma aproximação com a Marrom. Questionada sobre o sonho de uma parceria, ela tem metas bem mais atingíveis. “Sonho em ver um show dela. Não seria tão pretenciosa de achar que vou cantar com ela um dia. Nem sei se seria merecedora. Mas queria muito ver um show de pertinho”.

“As pessoas confundem, acham que é do Maurílio. Às vezes reparo que vamos em um lugar, e ficam esperando, olhando, até entender que a voz está saindo de mim”, relembra Luiza. “De um tempo para cá, minha voz engrossou mais. Mas sempre foi mais rouca, grossa”.

Luiza e Maurílio seguem os exemplos de Thaeme e Thiago, Maria Cecília e Rodolfo e Wilson e Soraia, de unirem nos palcos uma voz feminina e outra masculina.

Eles se conheceram no Maranhão e, por lá, começaram a tocar juntos. Ela, tem 25 anos e nasceu Em Belo Horizonte, Minas Gerais Ele, 24 anos, natural de Imperatriz, no Maranhão. “Um dia, eu estava tocando sozinha e ele chegou lá num barzinho, aí chamei ele pra tocar comigo. Olhei para a cara dele e falei: ‘que massa você tocando comigo’. E ele: ‘que massa você cantando comigo’.”

Assim, os dois se tornaram grandes amigos e não se separaram mais. Mas Luiza já foi questionada diversas vezes sobre o motivo de não aproveitar a onda do feminejo e seguir solo. “Nossa voz casou muito. E eu nunca consegui, de verdade, pensar em comercialmente falando. Se fosse comercial, eu ficava sozinho, que é um caminho mais fácil. Mas não seria tão legal. Eu acho muito melhor a gente junto. Não tem mais Luiza sem Maurilio”, defende.

DVD Ao Vivo

O DVD de Luiza e Maurílio foi gravado em 2017 e conta com composições de artistas quase onipresentes nesse novo cenário sertanejo, como Thales Lessa, Maykow Melo, Bruno Mandioca e até Marília Mendonça, entre outros.

Sobre o sucesso da cantora sertaneja e outras novas artistas, ela analisa: “Eu já esperava por isso. Para mim, não é uma coisa extraordinária. É mais do que justo. Temos talentos tanto entre as mulher quanto os homens. As mulheres são muito capacitadas. Enfim, reconheceram.”

No álbum gravado em Trindade, Goiás, destacam-se as faixas “Tô bem” e “Pra que isso”, que aparecem nas listas de músicas mais tocadas nas rádios desde o início do ano.

Talvez o próximo trabalho da dupla possa contar com composição própria, já que Luiza também se arrisca nessa linha. “Hoje eu tento levar um pouco mais a sério, mas eu tinha vergonha. Não achava que fazia bem.”

Confira uma das faixas logo abaixo:

Fonte: G1

Deixe um comentário

comentários