“Eu e Você de Novo”, o 21° álbum da carreira de Edson e Hudson

Poucas histórias falam tanto de amor, família, verdade, amizade, superação e sucesso como a deles. A afinação e potência vocal de Edson, aliados aos riffs inconfundíveis da guitarra de Hudson, transformaram o mercado sertanejo no ano de 2000, tornando a dupla uma das mais importantes referências da música popular brasileira.

Parte desta trajetória foi contada através das canções tão lindamente interpretadas no Jaó Music Hall, em maio deste ano, com a produção e direção musical de Ricardo Gama e Santiago Ferraz. Na cidade de Goiânia eles fizeram história e gravaram o sexto DVD, “Eu e Você de Novo”, que também dá  nome ao 21° álbum da carreira, lançado hoje, em parceria com a Universal Music e a Live Talentos. O DVD chega ao mercado em fevereiro de 2018.

O nome do registro surgiu após o single ‘Eu e Você de Novo’. No refrão, a mensagem declarada de amor entre eles: “Se você me amou uma vez, vou fazer me amar outra vez. Vai ser coisa de louco, eu e você de novo”.

Donos de um talento que dispensa números e marcas, Edson e Hudson imprimiram a emoção tão característica do início ao fim do registro. São 25 faixas que reúnem músicas consagradas, como ‘Azul’, ‘Galera Coração’, ‘Rabo de Saia’, ‘Me Bate, Me Xinga’, ‘Ciúme Exagerado’ e ‘Festa Louca’. No time das românticas, também entraram as canções que embalaram muitas histórias de amor: ‘Te Quero Pra Mim’, ‘Foi Você Quem Trouxe’, ‘Mil Razões Para Chorar’, ‘Porta-Retrato’ e ‘Fala’.

Eu e Você de Novo” ainda traz os duetos inéditos dos irmãos Cadorini e amigos de longa data. Com Jorge e Mateus, dividiram ‘Esqueça Que Eu Te Amo’ e ‘Deixa Eu Te Amar’. ‘Foi Deus’, um dos grandes hits, teve a participação de Luan Santana, que deu de presente a composição ‘Contrato’. Com Lauana Prado, interpretaram ‘Quando Me Beija’, música de autoria da cantora, que também assina a canção ‘Quero Ver Me Tirar da Sua Vida’.

Se o amor rasgado é um ponto forte no repertório de Edson e Hudson, a paixão pelos rodeios fica evidente em ‘Pula’, uma das novas apresentadas. Para falar de relacionamento, ‘A Chama’, onde Hudson mostra toda a sua habilidade em uma Double Neck, modelo Jimmy Page. Aliás, Hudson usou oito guitarras diferentes para, a cada canção, trazer um timbre novo.

Embora tenham 22 anos dedicados à indústria fonográfica, a dupla sempre prezou  pela qualidade de seus trabalhos ao invés da quantidade: “Não nos preocupamos com números, mas com a escolha das canções. Estas sim serão eternas. Existe um ponto de conexão entre o artista e o público e a música precisa trazer esta verdade”, fala Edson. “Também existe o momento certo para isso acontecer. Hoje, eu e meu irmão vivemos um momento feliz, na vida profissional e pessoal. São anos na estrada e decidimos que era a hora de celebrar”, diz Hudson.

Da mistura do sertanejo com o rock, transitando pelo bolero, country e as românticas, Edson e Hudson contabilizam mais de 10 milhões de cópias vendidas, milhares de visualizações no YouTube e inúmeros discos de ouro e platina. Canções de sucesso marcam a trajetória de dois irmãos que nasceram em família circense e conquistaram o espaço merecido na música sertaneja, pelo talento inegável que possuem.

COMPARTILHAR